Tropical Discotheque

sofritologo

Nos países hispânicos, sofrito é o famoso refogado, um standard da culinária mundial. Na Inglaterra,  ganhou outro significado: é o lar da discoteca tropical. Pois é, não ficou muito claro. Formada pelos Dj’s Hugo Mendez e Frankie Francis em conjunto com o designer Lewis Heriz, Sofrito é uma equipe de som que promove festas, além de ser uma label. Totalmente voltada para os sons caribenhos, sul-americanos e africanos, buscam inspiração nas lendárias festas que rolavam na parte leste de Londres nos anos 80. Estas festas, aliás, ajudaram a moldar a cena jazz-funk londrina, culminando no nascimento do Acid Jazz na década seguinte.

Logo de cara, a Sofrito conquista o coração de qualquer um. A proposta de abordar sons tropicais não é tão original assim, mas as tracks  prediletas dos Dj’s saem do usual. Compas, biguines, guaguancos e tumbelé de Guadalupe e Martinica, grooves da Colômbia e coisas não tão tocadas de Jamaica e Cuba. Há espaço, também, para  tropical disco de Kid Creole e Africa 70. A receita é cavar fundo nos ritmos, o que rende viagens corriqueiras para estes países. Há algum tempo, inclusive, eles publicaram no site da label algumas fotos de uma visita a América do Sul, onde trouxeram centenas de compactos. É até difícil de acreditar como uns gringos perdidos conseguiram achar tanta coisa boa em nosso continente. Os achados rendem edits e remixes que são lançados em vinil, além de mixtapes que são disponibilizadas no site e servem de aperitivo para as  festas e futuros lançamentos em disco.

Na parte visual, o selo inglês também surpreende. Lewis Heriz é responsável por toda a comunicação visual da label. Pôsters, o site, capas de discos, tudo com um cuidado e um capricho que te deixa ainda mais afim de gastar com os lançamentos e eventos promovidos por eles. A inspiração do designer provavelmente vem das capas das produções de highlife e música latina dos anos 70. Graças a estas referências,  temos um material ríquíssimo criado por Lewis. Cores quentes, tipografia manuscrita e um encaixe perfeito entre proposta gráfica e musical. Dá até para arriscar e dizer que não se via algo tão bacana desde o que foi produzido visualmente pela Factory Records décadas atrás.

As festas ocorrem por Londres e toda a Inglaterra, mas os caras tem tocado por vários lugares da Europa. Além das discotecagens, artistas do naipe de Poets of Rhythm, o gênio Manu Dibango e Quantic Soul Orchestra já marcaram presença nos eventos da Sofrito. Quanto ao futuro, não tem como prever, mas a torcida é que consigam lançar novos artistas e algum visionário traga-os a América do Sul. Só que desta vez, para tocar. Agora, chega de papo. Deem um pulo no site da Sofrito, provalmente deve ter mais uma mixtape sensacional por lá.

Creative Commons License
This work, unless otherwise expressly stated, is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License.